RETORNAR ÀS NOTÍCIAS - Novas reformas vão baixar para 74% do salário


05-12-2018 12:51h Vários

No sistema de pensões, no regime português, a taxa de substituição do salário pela reforma será de 74%, futuramente, de acordo com a OCDE.

 

Isto significa que quem entrou no mercado de trabalho nacional em 2016 só receberá 74% do salário, quando chegar a hora de receber a reforma, avança o Correio da Manhã esta terça-feira.

A taxa de substituição é usada para determinar a capacidade de um sistema previdencial, como o da Segurança Social, em usar as contribuições dos trabalhadores para pagar pensões. No caso português essa taxa faz com que, por cada 100 euros de salário, 74 euros sejam convertidos em pensão de reforma.

De acordo com um relatório da OCDE, que analisou a eficiência dos sistemas de pensões de 41 países, isto significa que um trabalhador que recebe um salário de 925 euros mensais, em 2016 – valor do salário médio em Portugal – perderá 241 euros quando passar a receber uma pensão. Uma pensão que será, assim, de 684,5 euros.

Holanda é o país com o sistema de descontos mais eficiente, uma vez que os pensionistas passarão a ganhar 96,9% do antigo salário. Já o México é o país com o pior sistema, onde o valor desce para 26,4%.

Os dados referem-se a funcionários que recebem o salário médio e têm uma carreira completa, ou seja, trabalharam até à idade legal da reforma dos respetivos países.

ZAP //

05/12/2018