RETORNAR ÀS NOTÍCIAS - Merkel chega a acordo com ministro do Interior e salva Governo alemão


03-07-2018 15:30h Vários

No fim da reunião, o ministro do Interior Horst Seehofer anunciou que a CDU e a CSU chegaram a acordo quanto ao tema que os dividia, a gestão dos fluxos migratórios.

 

O tema da migração fez o Governo alemão tremer durante alguns dias. Mas, no fim da reunião entre Angela Merkel e Horst Seehofer, e “após intensas discussões entre a CDU e a CSU”,o acordo foi finalmente alcançado, com a política de compromisso a falar mais alto.

“Chegámos a um acordo sobre como podemos, no futuro, evitar a imigração ilegal na fronteira entre a Alemanha e a Áustria”, disse o ministro alemão do Interior, à saída da reunião, citado pelo Diário de Notícias.

Os dois partidos chegaram a acordo quanto à criação de “centros de passagem” na fronteira germano-austríaca para requerentes de asilo que já estão registado noutros país da União Europeia.

Assim, os requerentes de asilo poderão ser enviados de volta aos países em que se registaram em primeiro lugar. O acordo evita que os requerentes de asilo, cujos procedimentos sejam da responsabilidade de outros países da União Europeia, entrem no país.

No entanto, isso não deve ser feito sem um acordo, com base em acordos administrativos, por exemplo. Nos casos em que tais acordos não possam ser alcançados, os pedidos serãorejeitados “com base num acordo com a República da Áustria”.

O ministro do Interior e líder da União Social-Cristã, partido bávaro irmão da União Democrata-Cristã (CDU), de Merkel, saiu da reunião, ao início da noite, a dizer que o compromisso alcançado “previne a imigração ilegal na fronteira entre a Alemanha e a Áustria”.

Seehofer tem estado em confronto com Merkel quanto ao seu plano de recusar candidatos a asilo na fronteira que se tivessem registado em outros Estados-membros da UE. Merkel recusou, dizendo que é precisa uma solução que envolva outros Estados europeus.

Horst Seehofer ofereceu a sua resignação da liderança do partido e enquanto ministro do Interior, durante uma reunião da CSU, no domingo à noite, mas foi convencido a retomar o diálogo com Merkel.

Esta segunda-feira, após a reunião, Seehofer garantiu que já não tenciona demitir-se. Por seu turno, Merkel indicou aos jornalistas que, “depois de dias difíceis e negociações rudes, hoje foi alcançado um bom compromisso”.

O terceiro parceiro da coligação governamental, o social-democrata SPD, tem ainda de dizer se concorda com os termos do acordo.

ZAP // Lusa

03/07/2018